Close

Em destaque

A tragédia no baile funk na favela de Paraisópolis, quando 9 pessoas morreram por uma ação policial desastrada, nos obriga a refletir sobre a melhoria da ação policial, com mais eficiência e menos violência.

 

É Natal se acontece em você

Primeira reflexão do Advento: como vivemos o Natal em nossa mentalidade atual e na Tradição cristã.

 A grande maioria de nós, ao debater a prisão aos condenados em segunda instância, se move por um real anseio de justiça. Um olhar integral nos ajuda a entender nde está o verdadeiro problema e quais os caminhos para resolvê-lo.

 

Nem deuses, nem demônios… O discernimento cristão nos ajuda a ter uma postura justa diante das inevitáveis opções partidárias.

 

Uma reflexão sobre democracia e liberdade religiosa.

 

A misericórdia é um ponto fundamental do magistério tanto de São João Paulo II quanto do Papa Francisco. Para mostrar toda a sua força transformadora no mundo, deve se tornar cultura.

 

O compromisso socioambietal da Igreja não é de esquerda ou direita, progressista ou conservador, mas evangélico.  

A doutrina social da Igreja diate dos protestos sociais violentos que acontecem em vários países do mundo

Um mergulho na verdadeira esperança cristã.  

Embates políticos, com pouca relação com a doutrina cristã, fizeram do Sínodo dos Bispos sobre a Amazônia um dos mais polêmicos da Igreja Católica nos últimos tempos. O que a Igreja realmente deseja com o Sínodo da Amazônia? Qual a postura justa de cada católico diante das polêmicas? 

Os cristãos sabem que a solução verdadeira para o bem comum é a religiosidade autentica e
o amor ao próximo que brotam do coração do ser humano e não, antes de tudo, do controle do Estado.

Para superarmos o mal-estar da sociedade atual, a Igreja precisa ser caminho de unidade e renovação para todos, pessoas e grupos sociais 

Conhecer a doutrina social implica em saber seus princípios e saber discernir os acontecimentos a partir deles.

Ecologia integral e realismo nos permitem compreender o desmatamento da Amazônia sem cair em polarizações e leituras ideológicas..

O diálogo inteligente, buscando o encontro na pluralidade e o desejo de verdade no coração de cada pessoa, é o caminho para a construção do bem comum e a superação das crises.

Temos que pensar nossos problemas políticos não apenas emitindo opiniões ou exigindo direitos, e sim valorizando espaços de produção de cultura real que sustentem a todos os cidadãos.

A crise brasileira atual não será superada com visões polarizadas e sectarismos, e sim com uma visão integral da pessoa e da realidade, que busque o diálogo e supere reducionismos ideológicos.

O ritmo frenético, as cobranças constantes, a torrente de informações nos alienam de nós mesmos. Precisamos de silêncio e interioridade para sermos senhores de nós mesmos.

 

Papa Francisco nos mostra como enfrentar as dificuldades e desilusões da conjuntura política, com uma esperança realista e comprometida com o bem comum.

Com uma perspectiva integral da doutrina social da Igreja, iluminada pelo encontro com Cristo, é possível superar visões ideológicas a partir do diálogo e da busca da verdade de nós mesmos.

“O amor — caritas — será sempre necessário, mesmo na sociedade mais justa. Não há qualquer ordenamento estatal justo que possa tornar supérfluo o serviço do amor. Quem quer desfazer-se do amor, prepara-se para se desfazer do homem enquanto homem” (BENTO XVI, Deus caritas est, DCE 28). 

As consequências da tentativa de apreensão de obras associadas à ideologia de gênero nos obrigam a uma reflexão sobre a distinção entre a justa autoridade, que leva ao desenvolvimento integral da afetividade e da sexualidade, e o autoritarismo, que não ajuda a liberdade da pessoa. 

A secularização tornou opaca a transcendência, única aposta que importa.
Torna-se quase inadmissível a fala de São Paulo, para quem “o viver é Cristo e o morrer é lucro”.